03 novembro 2006

Inundações no sudeste da Turquia mataram pelo menos 34 pessoas


O número de mortos em resultado das inundações que atingiram a zona pobre do sudeste da Turquia chegou aos trinta e quatro. Onze pessoas, incluindo sete crianças, morreram na vila de Batman. Há notícias de mais pessoas desaparecidas. Estas são as piores inundações que atingiram a região desde 1937, e muito mais chuva está prevista para a Turquia nos próximos dias.
Uma tromba de água inundou Batman na quarta-feira à noite, quando os rios galgaram as margens, devido a chuvas torrenciais, e invadiram ruas e edificios matando onze pessoas e accionando grandes operações de resgate. O exército juntou-se às equipas de salvamento para ajudar na evacuação de pessoas. As autoridades locais abriram edificios municipais, nomeadamente centros desportivos, para albergar famílias desalojadas pelo desastre. Pelo menos sete feridos receberam tratamento hospitalar. Também em Elaziğ, uma vila a noroeste de Batman, os moradores tiveram de ser evacuados das suas casas. Diyarbakır, a maior cidade da região, foi atingida por inundações na terça-feira à noite, quando a água aumentou a uma velocidade dramática, apanhando milhares de moradores de surpresa. Os habitantes foram resgatados das suas casas por barco ou procederam a trabalhos de limpeza ao mesmo tempo que as águas baixavam. Continuam ainda desaparecidas duas pessoas nesta cidade. Um grupo de pessoas protestaram em repartições governamentais na região de Çınar, atirando pedras e partindo janelas. Dispersaram mais tarde após pedidos de contenção. O jornal Milliyet atribui a grande causa das mortes no sudeste à má qualidade das infra-estruturas locais. As estradas que ligam Batman a Diyarbakır e a outras vilas foram cortadas ao trânsito.
A maior cidade da Turquia, Istambul, localizada 1300 quilómetros a noroeste de Dyarbakır, e as cidades mediterrânicas de Antália e Mersin, também sofreram inundações nos últimos dias.

1 comentário:

Jofre Alves disse...

Faço a ronda, não por imperativos menos concebíveis, mas porque este blogue é duma estética irrepreensível, comprometido com a beleza da vida, a merecer mais e constantes visitas, porque aqui respira-se serenidade, e sinto-me, dum modo agradável, satisfeito, porque a excelência não tem preço, simplesmente, apreço. Bom fim-de-semana. Presumo que seja arqueóloga e historiadora na Turquia, e se assim for, todas as felicidades para si.